Se eu não cuidar de mim quem cuidará?

Muitas pessoas vêm as sessões para perguntar como se faz isso de “cuidar de mim?” afinal ninguém nos ensina a avaliar quando nos sentimos mal, o que fazemos quando nos sentimos mal e por fim, o que podemos fazer para nos sentirmos melhor.
Nesta equação há 2 momentos diferentes, as situações em que nos sentimos em crise e o que podemos fazer para nos sentirmos melhor, recuperar. E há ainda aqueles momentos em que nos sentimos bem, e podemos aproveitar para aprender a criar o que chamo de “conta poupança de emoções prazerosas”, de emoções que nos fazem sentir bem. Acredito que se conseguirmos levar um dia a dia mais honesto com as nossas necessidades, com os nossos valores, nos tornamos mais adaptáveis e melhores sobreviventes nestas ditas “situações de crise”.

Aqui ficam algumas dicas de como podemos cuidar de nós, de forma a que nos consigamos enriquecer a conta poupança de bem estar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *