Ted Talk – TedXOporto 2014

Dia 8 de Março fui oradora em mais uma edição da TedXOporto.

Foi sem dúvida um privilegio fazer parte de um grupo de oradores tão inspiradores.

O painel em que me integrei tinha como titulo “Visceralidades”.
Falei sobre e minha experiência em Saúde Mental no contexto de Crise e Mudança.

Para os mais curiosos, aqui fica um pouco da Talk, até que Link seja publicado.

“Estavamos muito próximos da linha da frente e por isso ouviam-se constantemente e fortes bombardeamentos. Num dos bombardeamentos, eu abraço-me ao meu tradutor e nesse momento, reparo que o grupo coemça a rir e pergunta-me“ que raio faço eu ali se tenho medo?!” vejo que é o momento certo para lhes explicar que perante bombardeamentos o medo é uma resposta normal/adequada, recear pela vida, e que quando isto já não acontece, podemos estar perante uma reação mais desajustada.

Passo para a promoção de saúde e impacto da desumanização da guerra ao nível da saúde mental (reações normais e patológicas)…

“Sei que 10 chás depois, uma a uma as mulheres começam a vir falar-me de queda de cabelo e receio de ficarem carecas. Como em qualquer situação de crise, a tendência é o isolamento e este, talvez uma das bases de patologização. Cada uma destas mulheres vive intensamente o medo de ficar careca, sem saber que a sua amiga, irmã, vizinha também o vive, isolando-se, e tambem sem saber que aquela é uma reacção psicossomática do seu corpo, á exposição prolongada de stress. Era urgente unir estas mulheres, e por isso, combinamos no chá seguinte, que o tema seriam reações deste género, então na sessão seguinte, cheguei e disse, “em situações de guerras/crises é normal que o corpo da mulher se reajuste á exposição longa a bombardeamentos. Muitas mulheres perdem cabelo. Alguma de vos sente que pode estar a ficar careca? 40 olhinhos assenaram.

Era então altura para falar de algumas estratégias para reduzir estes sintomas.
Como as burcas e os cabelos estavam na ordem dos nosso dias…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *