A saúde mental numa guerra em contexto Urbano- Ukrania,Donetz

Os programas de saúde mental de apoio á crise psicológica, tomam moldes diferentes consoante o contexto, a populacao ou cultura envolvida.

Há um mês atrás fui contratada para definir um programa de saúde mental no campo de deslocados do Sudão do Sul, que ficou definido e em boas mãos. Contudo a rapidez com que o mundo gira, fez com que eu própria fosse deslocada para a Ukrania, de modo a dar apoio psicológico aos deslocados de guerra da Cidade de Donetz.

O distrito de Donetz (Донецьк) é a  região das minas de carvão e industria do ferro.

Donetz é mais conhecida por “City of Milion Roses” e tem mais de  975,959 habitantes. 

Atualmente cerca de 60% da cidade esta destruída e o fluxo de deslocados é muito elevado.

Os deslocados de Donetz, protegem-se em campos de férias, pequenos condomínios, com capacidade para alojar uma média de  200pessoas/condomínio e aguardam a possibilidade de poderem regressar ás suas casas, ainda antes do próximo inverno exigirá condicoes diferentes.

O Compasso de espera, o medo dos bombardeamentos, a instabilidade da situ acao, e até a confusão ideológica em que se encontram os habitantes desta cidade, testa a capacidade resiliente desta populacao e especialmente das famílias deslocadas.

A prioridade da minha intervencao, neste contexto (meio Europeu, meio Asiático) foca o apoio psicológico das equipas Médicas (enfermeiros, cirurgiões, médicos e atores sociais – psicólogos por exemplo) que se encontram no distrito, de modo a prevenir a interrupcao dos serviços de saúde, por motivos de  “burnouts“,   por exemplo ou falta de distribuicao de medicamentos.

Numa segunda fase é promover a Resilencia das crianças  e suas familias (capacidade de superar positivamente as adversidades das situacoes), através de uma intervencao ecossistemica e familiar.

Pois, estes deslocados, ao contrário de muitos outros contextos, deslocam-se em pequenos grupos familiares.

Como é que se promove a resiliencia neste contexto?

Através do foco nos factores protetores, e não de risco, e na expressão diária e emocional destas famílias, usando como facilitador e ate mesmo catalizador, um psicólogo formado neste tipo de intervencao.

Mais concretamente, a dinamizacao de workshops de grupo para guardiães da família,  de auto-estima, auto-suficiência, criatividade, empatia e confiança <span id=":1wd browse around this web-site.24″ class=”J-JK9eJ-PJVNOc” tabindex=”-1″>sao alguns dos momentos que preenchem os meus dias de trabalho neste país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *